16.10.14

para um menino com o sol no peito

Porque você é um menino com o sol no peito e um braço todo desenhado, mas só é salvo porque gosta de goiabada, quero dizer, o doce feito com goiabada.
E porque você tem uma risada que não sai e se acha velho porque tá faltando paciência. Vou te perdoar de toda chatice porque você é um menino que chora comigo vendo filmes e começou a gostar de mim em pleno carnaval. Daquela época boa que não esqueço nunca, nunquinha.

É que agora a gente se encontra em letras e riso fácil falando da parte bonita que foi. Por falar em riso fácil, foi bonito demais te ver do meu lado de novo. Não te esqueço nenhum segundo, mesmo quando faz toda essa bagunça aqui dentro, porque tudo o que sinto ainda é insano junto com todos esses 'rocks' do seu carro. Porque você é um menino que divide comigo uma cerveja quente. 

Éh...a gente tem química, tem física, tem história, riso e amor por tudo que é bom. Tem toda uma bagunça que dá gosto de sentir. De sentir que não acaba. Que faz a gente se encontrar escondido, se beijar de lado e morrer de rir.

Desejar ter te conhecido a vida inteira foi sempre o que fiz, mesmo quando a saudade era alta, tua lembrança era de graça. 

Tô achando que o meu amor por você é feito de todos os risos que já tive. É a soma de toda sua atenção pra mim. É a conjunção de todos os textos que fiz. É a lembrança do teu andar pra frente com o peito esticado. É o encontro do meu beijo com teu rosto suado das corridas. É o teu olho pequeno puxado que me congela e me entrega. Porque você é lindo, porque você é mágico e acima de tudo porque você é um menino com o sol no peito. E muito amor.

.

Um comentário: