27.1.10

'É possível construir castelos no ar'







'Há uma doce luz no silêncio'
[Cecília Meireles]

.

Se veste de flor  bem no meio da guerra. Tem no rosto marcas de noites em claro. E nas mãos o peso do trabalho. Atenção voltada pro ventre. Criança que ensina sem cobranças, só espera pela paz carregando uma braçada de girassol. Tudo em preces. Cantadas com fé. Muita fé. O pensamento ganha vida quando faz brotar da terra uma paz sem medida. Foi a forma que se encontrou - fazendo matéria-prima bruta florescer de novo. De madeira em flor. Ouve no silêncio uma voz que só o peito acompanha, ritimado. Alimenta-se de sorrisos e duma paz criada pelo coração. Encontra no instante novo um caminho diferente. Uma estrada a percorrer, um sentido a lhe guiar. Olhos limpos de claridade, passos largos e mãos dadas com o sorriso. Carrega o coração fora do peito que é pra não perder tempo em arrancá-lo na hora que te encontrar.


*título de Jean-Dominique Bauby

.

9 comentários:

  1. somos corações pulsando nesse mundo.

    lindo, van.

    um beijo, doce!

    ResponderExcluir
  2. Lindo, lindo...
    Vc, como sempre espalhando belezas pelo mundo que é belo, pra quem sabe ver! beijos nesse coracão ornado de flores =*

    ResponderExcluir
  3. ...mai uma vez saiu daqui com o coração muiiito leve e feliz
    adoroooooooo

    ResponderExcluir
  4. lindo, como todos os textos seu!
    Beeeijos

    ResponderExcluir
  5. Levar o coração nas mãos só pra ver em tudo q tocar pulsar um coração.

    Pura Magia Vanessa, o q escreveste, um ritualizar para o bem....para o lado bonito das coisas. Que Deus te conserve sempre assim...Amém!

    Bjos

    Erikah

    ResponderExcluir
  6. sustentável leveza de ler

    :-)


    abraço

    ResponderExcluir